O que conferir antes de contratar TV por assinatura

Publicado em 30 janeiro, 2017

Conheça alguns pontos importantes a serem verificados antes de contratar um TV por assinatura

Assim como acontece com muitos outros serviços, a exemplo de telefonia, as empresas de TV por assinatura costumam divulgar apenas as informações de contratação que poderão chamar a atenção dos clientes, com o objetivo de conseguir realizar vendas.

No entanto, limites e condições para a concessão de certos benefícios muitas vezes não são divulgadas de maneira clara, ficando apenas no contrato, que na maioria das vezes não é lido pelo cliente.

O resultado disso pode a ser a contratação do serviço baseada apenas nos seus “benefícios”, sem o devido conhecimento de possíveis limitações, impedimentos ou condições muitas vezes não muito vantajosas para o consumidor, para a concessão de determinado serviço adicional.

Se você deseja contratar uma TV por assinatura, e pretende não tomar sustos depois, ou não se arrepender depois de assinar o contrato e autorizar a instalação, confira abaixo alguns pontos que merecem atenção antes de concretizar a contratação da TV por assinatura.

Controle de TV

Antes de contratar uma TV por assinatura é importante atentar para alguns detalhes que podem causar dor de cabeça depois do início da prestação do serviço

Programa de fidelidade

Geralmente as empresas de TV por assinatura colocam em seu contrato uma cláusula que trata do programa de fidelidade, que é o prazo de tempo mínimo que o cliente deve manter o serviço ativo.

Esse prazo costuma ser de um ou dois anos. Caso o cliente cancele o serviço antes desse prazo, ele deverá pagar uma multa referente aos meses que ainda restam.

Geralmente o valor referente a cada mês de fidelidade consta no contrato, possibilitando que o cliente tenha antecipadamente uma estimativa de quanto deverá pagar por cancelar antecipadamente o contrato. Por isso é importante verificar o prazo do programa de fidelidade e o valor da multa.

Mudança de endereço grátis

Principalmente quem mora de aluguel deve ficar atento à possibilidade de mudança de endereço da instalação da TV por assinatura, que pode custar caro.

É comum que as operadoras de TV por assinatura deem aos clientes apenas uma mudança grátis de endereço por ano. Outras oferecem um plano de manutenção no qual o cliente paga um pequeno valor por mês e fica livre de pagar por serviços adicionais, como a mudança de endereço, por exemplo.

Por isso é importante conferir com a operadora a quantas mudanças de endereço por ano você tem direito, e qual o valor dessa mudança caso ela tenha que ser cobrada.

Troca de equipamentos

Outro ponto importante a ser verificado antes da contratação é a troca de equipamentos em caso de defeito. As antenas e receptores costumam não apresentar defeitos com frequência. No entanto, os controles remotos sim, sobretudo por motivo de quedas.

Algumas operadoras fazem a substituição de controles remotos sem nenhuma burocracia, outras podem solicitar uma análise para verificar se foi defeito de fabricação ou se o dano foi causado pelo próprio cliente que, nesse caso, deverá pagar por um novo controle.

Pacotes adicionais

Depois de contratada, é possível adicionar novos pacotes à sua assinatura e com isso ter acesso a mais canais. Geralmente a contratação de pacotes adicionais não costuma ser cobrada e é feita de maneira bastante rápida.

O que você deve conferir é se também é fácil remover esse pacote adicional. Verifique se há um prazo de carência para ficar com o pacote adicional ou se é cobrada alguma taxa para o cancelamento.

Pontos adicionais

Outro ponto importante é a instalação de novos pontos ou o cancelamento destes.

A instalação de novos pontos após a instalação principal costuma ser cobrada pelas operadoras, assim como a retirada deles. Portanto, confira os valores cobrados pelos pontos adicionais, seja para sua instalação ou remoção.

Taxa de instalação

Confira antecipadamente se é cobrada taxa de instalação, pois muitas vezes o cliente faz a contratação e só depois fica sabendo que tem que pagar uma taxa de instalação, que pode ser cara. De maneira geral as operadoras não cobram a instalação, mas para isso impõem algum tipo de condição, como cadastrar o pagamento em débito automático, por exemplo.