Como limpar nome sujo devido a cheque sem fundo

Publicado em 19 julho, 2013 / Atualizado em 17 de fevereiro de 2017

Após duas devoluções de cheque sem fundos, o nome do emitente vai para o CCF, veja como limpar o nome após isso

Apesar de ter sido criado para pagamentos à vista, o  cheque costuma ser mais utilizado nas compras a prazo, principalmente nas compras parceladas, através do chamado cheque pré-datado.

Ao contrário do cartão de crédito, que tem uma data de vencimento fixa todo mês, o cheque pode ser emitido e datado para qualquer dia ou mês, o que exige do emissor controle com as datas, para evitar que uma data passe despercebida e o depósito para cobrir o cheque não seja feito, o que fará com que ele seja devolvido sem fundos.

Se um cheque for devolvido duas vezes, ou seja, voltar uma vez e quando for reapresentado ao banco voltar novamente sem fundos, o emitente ficará com o “nome sujo”, terá seu nome incluído no CCF (Cadastro dos Emitentes de Cheque sem Fundos), e sofrerá uma série de restrições tanto no banco onde é correntista quanto na praça, e até mesmo em outras operações de crédito.

Caso seu nome venha a ser incluído no CCF, seja por esquecimento, falta de dinheiro para cobrir o cheque na data, ou mesmo por erro do banco, fique sabendo com limpar seu nome.

Como retirar nome do CCF (limpar o nome)

Não tem jeito, depois que o cheque voltar duas vezes consecutivas sem fundos, o primeiro passo é procurar o beneficiário do cheque, que é a pessoa que o recebeu, para fazer o pagamento do mesmo e poder resgatá-lo. Com o cheque em mãos, o corrente deve dirigir-se até sua agência para efetuar a baixa do registro. Depois que o banco constatar que a pendência foi solucionada, ele irá providenciar a exclusão do registro no CCF ou até mesmo SERASA e SPC, se for o caso.

Ou então, se ocorreu algum outro problema, como algum erro cometido pelo banco. É preciso ir até sua agência para providenciar a baixa no sistema do CCF. Para isso, compareça ao banco levando consigo:

  • O cheque que foi devolvido.
  • Extrato da conta, comprovando que o cheque foi compensado.
  • Declaração do beneficiário comprovando que o emissor fez a quitação do cheque.

Essas são as medidas básicas para ter seu nome excluído do CCF. Contudo, a melhor opção é procurar junto ao seu banco informações sobre o que eles exigem para que seu nome seja removido do Cadastro dos Emitentes de Cheque sem Fundos, e preferencialmente estar com o cheque em mãos.

Vale lembrar que geralmente os bancos cobram uma taxa para a baixa de registros no CCF, e o valor da mesma varia de acordo com o banco.