Valor das multas de trânsito

Publicado em 3 outubro, 2012 / Atualizado em 3 de outubro de 2012

Cada grupo de infração gera multa com mesmo valor e quantidade de pontos, conheça-os

As multas geradas por infrações de trânsito têm seu preço definido de acordo com a natureza da mesma. Como existem infrações leves, que não oferecem riscos à segurança de outros motoristas e pedestres, e outras graves e que podem oferecer risco à saúde e à vida de outras pessoas, é compreensível que o valor da multa de cada uma seja diferente.

As infrações de trânsito são divididas em quatro grupos ou categorias. Cada um deles reúne diversos tipos de infração que geram multas do mesmo valor e custam a mesma quantidade de pontos na carteira de habilitação do infrator. Ou seja, a depender do grupo, todas as infrações pertencentes a ele têm multas com o mesmo valor e a mesma quantidade de pontos.

As infrações de trânsito são classificadas em leve, média, grave ou gravíssima, de acordo com a natureza do ato. Na tabela abaixo estão listadas as infrações, os valores das multas e a quantidade de pontos acumulados na carteira do infrator.

Grupo 1Infração de natureza gravíssima
R$ 191,54
7 pontos
Grupo 2Infração de natureza grave
R$ 127,69
5 pontos
Grupo 3Infração de natureza media
R$ 85,13
4 pontos
Grupo 4Infração de natureza leve
R$ 53,20
3 pontos

Existem infrações gravíssimas que tem seu valor multiplicado por 3 ou por 5, a depender da situação. Confira algumas:

Dirigir veículo com CNH ou permissão cassada: 191,54 x 5 = 957,70

Transitar em jardins e gramados públicos: 191,54 x 3 = 574,62

Essas foram apenas algumas multas que tiveram seu valor multiplicado devido a sua alta gravidade, porém existem diversas outras.

Vale lembrar que o condutor que atingir 20 pontos na carteira dentro do prazo de um ano poderá ter sua habilitação suspensa provisoriamente, ou seja, não poderá mais dirigir por determinado tempo, tempo esse estipulado pelo DETRAN. Depois de analisadas as infrações cometidas, o infrator poderá ter o direito de dirigir suspenso por um período que varia de um mês a um ano, a depender da gravidade da infração cometida.