Programas para declarar imposto de renda

Publicado em 16 maio, 2012 / Atualizado em 22 de janeiro de 2016

Conheça os programas usados na declaração do imposto de renda

A internet trouxe inúmeros benefícios para a vida moderna, como a facilidade para fazer transferências bancárias, se comunicar com outras pessoas, fazer pesquisas e, há algum tempo, fazer a declaração do imposto de renda.

Por falar em internet, a Receita federal declarou que o formulário de papel não será mais utilizado para a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).

Todo o processo de preenchimento deverá ser feito em programas disponibilizados pela própria Receita Federal,e em seguida deverão ser transmitidos pela internet. Com isso evitam-se filas, perda, extravio de formulários e diversos outros contratempos. Uma vez enviada, a declaração vai direto para o servidor da Receita Federal, facilitando a vida de todos que são obrigados a declarar renda.

Programas para imposto de renda

A Receita Federal disponibiliza alguns programas que são utilizados para fazer a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). São eles:

Carnê-Leão – é a ferramenta utilizada para fazer a declarar mensal do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Deverá usá-lo quem recebe rendimento de outras pessoas físicas, do exterior ou de qualquer outra fonte na qual não seja possível fazer a tributação na fonte. Através do Carnê-Leão é gerado o DARF, que deve ser pago até o último dia do mês subseqüente.

IRPF – é o programa necessário para o preenchimento da declaração do imposto de renda. Recebe o mesmo nome do imposto e normalmente é acrescentado o ano para o qual o programa foi desenvolvido. Por exemplo: IRPF2011. Esse programa só deverá ser usado uma vez ao ano, no momento de enviar a declaração para a Receita Federal.

Receitanet – este é o aplicativo necessário para realizar o envio da declaração ao servidor da Receita Federal.

Sicalc – foi desenvolvido para gerar o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Este programa foi desenvolvido para que possa ser possível, ao próprio contribuinte, gerar o DARF com acréscimos legais, ou seja, multas e juros decorrentes de atraso. Também pode ser utilizado para gerar DARF com código de barras, estando o documento vencido ou não.

Como o nome e o endereço do programas acima citados costumam mudar a cada ano, caso queira baixar algum deles é recomendável visitar a página da Receita Federal do Brasil.