Pouco dinheiro? Saiba priorizar e decidir qual conta pagar primeiro

Publicado em 29 janeiro, 2016

Em tempos de crise ou de pouco dinheiro é importante saber priorizar as contas mais essenciais e evitar multas, juros e suspensão de serviços

Ter um orçamento mensal é o primeiro passo para evitar sustos quando as contas chegam. Por isso é importante registrar quanto se vai gastar com as contas e confrontar com o que vai ser ganho, para conferir se o resultado será negativo ou positivo.

Infelizmente, mesmo quem programa os gastos e o pagamento das contas não está livre de ocorrências inesperadas que coloquem em risco a estabilidade da programação. Afinal, imprevistos acontecem.

Quando fatos inesperados exigem gastos não programados, o orçamento pode ficar comprometido e contas podem ficar sem serem pagas e dívidas sem serem honradas, pelo menos antes do vencimento.

Diante de uma situação como essa, o ideal é manter a calma e reprogramar o orçamento, priorizando as contas e dívidas mais importantes, e desse modo diminuir os efeitos negativos que possam surgir.

Calculadora
Fazer planejamento é fundamental para evitar sustos com as contas a pagar.

O que pagar primeiro

Quando o dinheiro está curto, infelizmente há o risco de alguma conta ficar sem pagar, ou melhor, ser deixada para depois. Por isso, é necessário não se afobar a avaliar com cuidado quais contas devem ser pagas primeiro. Confira algumas sugestões:

A alimentação é um elemento tão óbvio que nem está enumerada. Afinal de contas, ninguém vai passar fome para pagar contas.

1. Serviço básicos

Os serviços básicos são aqueles cuja ausência traria enormes prejuízos para a vida cotidiana. Temos como exemplo as contas de água e luz. Contas de telefone e internet, a depender da realidade de cada família, também podem ser deixadas para depois caso não se tenha muito dinheiro disponível.

2. Cartões de crédito

Os cartões geralmente devem ser priorizados por um único motivo: suas altas taxas de juros. Deixar a fatura vencer ou pagar apenas o mínimo pode resultar em valores absurdos de multas e juros. O ideal é não usar cartão de crédito. Mas se você usa, faça de tudo para pagar a fatura em dia.

3. Serviços importantes

Podemos considerar como serviços importantes aqueles que possam acarretar grande prejuízo caso seja suspensa sua prestação. Esses serviços variam de acordo com a realidade de cada um. Podemos citar como exemplo o plano de saúde, que caso não seja feio o pagamento da mensalidade poderá ser cancelado pela administradora caso o atraso passe de 60 dias.

O que pagar depois

1. Mensalidades

Como mensalidades podemos citar escola, faculdade, academia, seguro de automóvel, condomínio, assinaturas de sites e revistas, TV por assinatura etc. Se o serviço não for realmente importante e sua suspensão não acarrete grande prejuízo, em geral podem ficar para depois.

Neste grupo, o ideal e retirar aquelas mensalidades cuja suspensão do serviço não acarrete muito prejuízo e que também não resulte em cobrança de multa e juros muito altos. Além disso, pense também na facilidade de negociação depois do vencimento, pois em alguns casos é possível conseguir o perdão de multas e juros.

2. Multas e juros baixos

Contas cujo vencimento não acarrete cobrança de multa ou juros altos podem ser deixadas para depois. Alguns serviços chegam a tolerar alguns dias de vencimento sem cobrar multas ou juros. Em contra partida, contas que cobram multas e juros muito altos pelo não pagamento devem ser pagas primeiro.