Pneu riscado aumenta risco de acidentes

Publicado em 29 julho, 2013 / Atualizado em 12 de setembro de 2016

Pneus riscados ficam mais finos, o que diminui a segurança e aumenta o risco de acidentes

A troca dos pneus é uma das grandes preocupações dos donos de veículos. Como costumam ser caros, trocar os quatro pneus de um veículo pode significar comprometer grande parte do orçamento familiar.

Buscando oferecer outras opções para quem não pode ou não deseja desembolsar a quantia necessária para comprar quatro pneus novos, o mercado de pneus usados inventou o pneu riscado, que também costuma ser bastante utilizados por algumas revendedoras de carro seminovos que não querem gastar dinheiro com pneus novos para o carro que logo será vendido. Este tipo de pneu pode ser encontrado em diversas borracharias espalhadas pelo Brasil.

O que é pneu riscado?

Um pneu riscado é um pneu careca que teve seus sulcos (cavidades) reabertos, ou aprofundados, ficando com a aparência de pneu novos.

pneu

Todo pneu novo tem uma camada externa de borracha chama de banda de rodagem. Nela estão os sulcos, que são aquelas cavidades (trilhas) que servem para escoar a água, melhorar a aderência no solo e até reduzir a temperatura causada pelo atrito com o solo.

Depois de algum tempo de uso, essa banda de rodagem sofre desgaste, diminuindo a profundidade dos sulcos e deixando o pneu “careca”. Os fabricantes recomendam que a profundidade mínima dos sulcos é de 1,6 mm. Passando disso os pneus já devem ser trocados.

Eles também são chamados de pneus frisados ou pneus reabertos.

É seguro usar pneu riscado?

Definitivamente, não. Como já falamos, depois algum tempo de uso a banda de rodagem acaba ou é muito diminuída,  e isso aumenta o risco de o pneu estourar, uma vez que a camada externa de borracha já foi consumida.

Como no pneu riscado essa fina banda de rodagem que resta ainda é cortada ou escavada, fazendo com que o novo sulco chegue às camadas mais profundas e importantes do pneu, geralmente formada por lona e arame, o pneu fica ainda mais frágil e suscetível a furos, rasgos e até a explosões, sobretudo quando exposto tombos, batidas ou a altas temperaturas devido à um período prolongado de rodagem, como em viagens longas, por exemplo.

Sendo assim, por mais que o pneu riscado pareça seguro e vantajoso, não se deixe enganar, a economia de dinheiro não compensa o risco de acidentes oferecido por este tipo de pneu.