Ovo de galinha, cuidados para armazenar e comer

Publicado em 17 outubro, 2012 / Atualizado em 27 de setembro de 2015

O ovo é um alimento rico em proteína, vitaminas e minerais, mas seu consumo e armazenamento exige cuidados

Antes visto como um dos vilões da alimentação saudável, o ovo de galinha passou a ser considerado, após diversas pesquisas e estudos, um dos alimentos mais completos, benéficos e acessíveis que existem. Por incrível que pareça, claro a depender da situação, recomenda-se comer ovo até quem está querendo emagrecer.

Isso porque ele é uma excelente fonte de nutrientes importantes, como proteína, aminoácidos, vitaminas A, E e vitamina B12, B3 e B12, além de minerais. Associado a isso, outro benefício no consumo do ovo é seu preço, que costuma ser barato, além de ser facilmente encontrado em supermercados, mercadinhos e mercearias de bairro.

Apesar de fazer bem à saúde, claro que sem exageros, e ser muito nutritivo, os ovos de galinha, seja de granja ou de caipira (de quintal) exigem cuidados tanto no armazenamento quanto no preparo ou forma de consumir. Isso acontece porque o ovo é um produto que pode estragar com facilidade. Além disso, a não higienização pode levar à contaminação por bactérias que podem causar infecção intestinal.

Por esse motivo, para evitar de ter algum problema de saúde ou mal estar, e garantir a durabilidade dos ovos, confira abaixo dicas importantes e fáceis de serem postas em prática.

Cuidados para armazenar

Guardar na geladeira: sob refrigeração, os ovos têm sua vida útil aumentada, ou seja, Caixa de ovosdemoram mais tempo para se estragarem. Outra coisa importante é sempre colocá-los no interior da geladeira, para mantê-los sob refrigeração constante.

Ao acondicionar os ovos na porta da geladeira, haverá um aumento na temperatura sempre que a porta for aberta, o que poderá ocasionar diminuição da vida útil e aumentar o risco de proliferação de bactérias, sobretudo a salmonela.

Lavar somente antes de consumir: o ovo possui uma película protetora natural que recobre toda sua casca, e o protege contra bactérias que podem causar sua contaminação e deterioração. Essa película serve para manter o ovo protegido do meio externo e é responsável por fazer com que o ovo demore mais tempo para estragar. Por esse motivo, nunca lave o ovo para guardar na geladeira, guarde-o como ele foi comprado.

Evitar tombos e quedas: por menor que seja a queda ou tombo, a casca do ovo pode sofrer pequenas fissuras, por onde passarão sujeiras e bactérias que o farão apodrecer ou o contaminarão, causando riscos à saúde de quem o consumir. Por esse motivo, tome cuidado para que os ovos não sofram impactos, pois muitas vezes a rachadura é praticamente imperceptível.

[related_posts]

Cuidados no consumo

Lavar bem antes de comer: o ovo não pode ser lavado para ser guardado. Contudo, deve ser muito bem lavado imediatamente antes de ser consumido. Essa higienização é importante para prevenir a contaminação por bactérias que normalmente estão na casca do ovo, como a salmonela, por exemplo, que pode causar  intoxicação alimentar, com dores abdominais, diarreia e vômitos. Em casos graves, a intoxicação causada pela salmonela pode levar à morte.

Consumir ovos novos: outra dica importante para o consumo é consumir ovos novos, pois geralmente ovos velhos podem estar em processo de deterioração e, caso consumidos, podem causar problemas intestinais. Para testar se o ovo é velho ou novo, coloque num copo ou vasilha água com um pouco de sal e em seguida jogue o ovo. Se ele afundar, é novo. Se ficar flutuando, é sinal de que ele está velho e seu consumo deve ser evitado.

Não consumi ovo cru: o cozimento mata a salmonela, e esse é o melhor meio para evitar a contaminação. Consumir ovo cru ou alimentos derivados dele, como maionese e molhos, aumenta o risco de contaminação não só pela salmonela, mas também por outras bactérias.

Seguindo essas simples dicas você estará mantendo sua saúde segura, além de se beneficiar com tudo que esse ótimo alimento tem a oferecer.