Mais ou mas? Qual o jeito certo de escrever?

Publicado em 8 novembro, 2013 / Atualizado em 6 de outubro de 2014

Dicas para não confundir o advérbio MAIS com a conjunção MAS

Além de nos preocuparmos com a análise sintática de certos termos, que hora podem funcionar com uma função e ou com outra, devemos também prestar atenção em palavras que, mesmo pertencendo a classes de palavras diferentes, podem gerar dúvida no momento de sua utilização pelo fato de terem a grafia muito parecida.

Como exemplo disso temos o mas e o mais. É muito comum vermos pessoas trocando uma palavras pela outra, o que deve ser evitado, pois essa troca compromete o sentido da oração onde elas estão sendo empregadas, gerando erro.

Mais ou Mas

Primeiramente vamos classificar cada uma dessas palavras, e em seguida daremos exemplos para facilitar o entendimento sobre sua utilização. Não é difícil, basta ter atenção e compreender o sentido da frase.

As melhores apostilas para concurso público, conheça: Apostilas Opção.

Mais – é advérbio de intensidade, é o contrário de menos. Ela indica intensidade.

Exemplo:

João é mais (intensidade) forte que Pedro.
O que eu mais quero é ser feliz.

Dica: Para testar, basta substituir por menos. Se der certo, é mais (advérbio), se não, é mas (conjunção adversativa).

Vamos testar:

João é menos forte que Pedro.

O que eu menos quero é ser feliz.

Como podemos ver nas frases acima, o correto é usar o advérbio de intensidade mais.

Mas – é conjunção adversativa, expressa a ideia de oposição, contrariedade, compensação.

Exemplo:

Pedro é forte, mas João não é fraco.

Eu quero ser feliz, mas está difícil.

Dica: para testar, troque por outra conjunção. Se ficar correto, devemos usar o mas.

Vamos testar:

Pedro é forte, porém Jorão não é fraco.

Eu quero ser feliz, contudo, está difícil.

Analisando os exemplos acima, podendo concluir que o correto é utilizar a conjunção mas, em vez do advérbio mais.