Indigestão e congestão, como evitar, causas e tratamento

Publicado em

Conheça as causas, sintomas e como evitar a indigestão ou congestão

A alimentação é indispensável para a sobrevivência de qualquer ser vivo, porém, alguns hábitos e determinadas situações ou alimentos podem fazer com que o prazeroso ato de se alimentar traga desconforto ou até mesmo perigos à saúde. E um dos maiores problemas relacionados com a alimentação é a indigestão, popularmente chamada de congestão.

Diferença entre indigestão e congestão

Existe muita dúvida com relação a diferença entre indigestão e a congestão, alguns dizem que são a mesma coisa, outras que são problemas diferentes. Na verdade, o termo “Congestão” não deve ser utilizado para referenciar problemas na digestão, mas sim indigestão. Ou seja, indigestão e congestão se referem ao mesmo problema, porém o primeiro está correto, enquanto que o segundo é usado de maneira errada. O certo é indigestão.

O que é indigestão

A indigestão é um mal estar causado pela dificuldade em fazer a digestão dos alimentos que estão no estômago. Em outras palavras, ela ocorre quando, por motivos diversos, os alimentos não conseguem ser digeridos e ficam parados no estômago, ocasionando desconforto, dores abdominais e mal estar.

Essa condição pode ser extremamente perigosa nos casos em que a pessoa deve manter sua atenção em alguma atividade. Por exemplo, ter uma indigestão enquanto se pratica natação ou enquanto dirigi veículos ou opera máquinas pesadas pode trazer sérios perigos não só à saúde como até à vida. Por esse motivo, afastar os riscos de ter uma indigestão é importante não apenas para os casos citados, mas sim em qualquer momento.

Qual a causa da indigestão

Existem diversas situações que podem acarretar o surgimento da indigestão. Conhecê-las é importante para poder evitá-la. Como foi dito, existem várias causas, como as mais comuns podemos citar:

Comer muito: exagerar na quantidade de comida ingerida pode causar indigestão, sobretudo se a pessoa está habituada a comer pouco.

Comida muito forte: há pessoas que costumeiramente consomem alimentos leves, como peixe, frango, saladas, arroz etc. Quando essas pessoas comem, por exemplo, feijoada e comidas nordestinas como buchada e sarapatel, podem acabar tendo uma indigestão devido ao tempo com que esses alimentos levam para serem digeridos, e ao fato de a pessoa não estar acostumada a comer este tipo de alimento. Claro que isso não é regra, mas pode ocorrer um mal estar nestas situações.

Não descansar após a alimentação: depois que comemos, uma grande quantidade de sangue é enviada à região do estômago e do intestino para possibilitar a digestão dos alimentos e absorção dos nutrientes. Se nesse momento fizermos alguma atividade que exija muita força física, e às vezes até mental, haverá o risco de indigestão porque o fluxo sanguíneo necessário à digestão foi direcionado para outro local. Por esse motivo é recomendado um descanso de pelo menos meia hora após as refeições.

Horário impróprio: a depender da pessoa e sua situação, comer em determinados horários pode aumentar o risco de indigestão, como comer à noite, antes de dormir.

Nadar, correr, jogar futebol ou qualquer outro esporte, e praticar atividade que precisam de força ou esforço físico devem ser evitadas para afastar o risco de indigestão.

Sintomas da indigestão

Os sintomas variam de acordo com cada caso e pessoa, mas geralmente ocorrem:

  • Náuseas – vontade de vomitar acompanhado de desconforto estomacal
  • Dor abdominal
  • Sensação de barriga estufada
  • Arrotos
  • Tontura
  • Sensação de fraqueza
  • Mal estar geral com suor frio
  • Palidez

O que fazer em caso indigestão

Caso a pessoa comece a apresentar os sintomas da indigestão, o ideal é deixá-la em repouso em um local fresco e arejado, tranquilizá-la e esperar que o mal estar passe. Geralmente, em cerca de uma hora os sintomas da indigestão começam a desparecer. Caso haja muito desconforto ou azia, pode-se fazer o uso antiácido e sais de frutas a fim de auxiliar na digestão.

Em casos mais graves, onde há alterações na pressão arterial ou mal estar muito grande, é aconselhável levar a pessoa até um pronto socorro ou posto de saúde.



Comentar