Franquia de seguro: o que é, como funciona

Publicado em

A franquia do seguro é o valor que o segurado pagará em caso de sinistro

Apesar da facilidade encontrada atualmente para comprar um veículo seja ele novo ou usado, ninguém deseja correr o risco de perder a qualquer momento seu carro, moto ou qualquer outro veículo, afinal, pelo menos na maioria dos casos, a compra do tão sonhado veículo se dá através de bastante esforço e dedicação, haja vista que são poucas as pessoas que dispõe dinheiro para comprar um veículo à vista, sobretudo carros novos.

Por esse motivo, contratar um seguro é de fundamental importância (conheça os tipos de seguros) para proteger seu bem, e ser ressarcido em caso de acidente, furto ou roubo. Mesmo muitas vezes a parcela do seguro pesando no orçamento, é melhor gastar cem, cento e cinquenta ou duzentos reais por mês com as parcelas do seguro, por exemplo, do que perder um veículo de milhares de reais.

Ao contratar o seguro, o cliente automaticamente aceita a franquia do seguro, que é a participação do segurado em casos de sinistro, ou seja, nos casos em que é necessário acionar o seguro para consertar ou fazer reparos no veículo.

O que é franquia de seguro?

De forma prática, a franquia é a participação do cliente em casos de sinistro, quando parte do valor gasto com o reparo, se for o caso, é pago pelo cliente. Ao contratar o seguro, o valor da franquia já fica estabelecido.

Qual o valor da franquia?

O valor da franquia só pode ser determinado pela seguradora, através da análise do perfil do cliente, do valor do carro e do tipo de franquia contratada pelo segurado junto à seguradora.

Como funciona a franquia de seguro

Vejamos como funciona a franquia do seguro de automóvel.

Exemplo:

Um veículo cujo valor da franquia do seguro é R$ 1.500,00 sofre uma colisão e os gastos com o reparo do mesmo totaliza R$ 5.000,00. Neste caso, o segurado paga R$ 1.500,00 (que é o valor da franquia) e a seguradora paga os R$ 3.500,00 restantes.

* Dica: Ao acionar o seguro em casos de sinistro, o segurado sempre tem que pagar o valor da franquia. Por isso, se houver algum pequeno dano ao veículo, como numa pequena colisão ou batida, é melhor fazer o reparo por conta própria.

Exemplo:

Um contrato de seguro tem o valor da franquia de R$ 1.800,00. O carro segurado se envolve num pequeno acidente e sofre alguns danos. Depois de fazer o orçamento, percebe-se que o gasto total com o reparo é de R$ 600,00. Neste caso, o cliente deverá fazer o reparo por conta própria, pois se acionar o seguro, pagará R$ 1.800,00 de franquia para que a seguradora faça um reparo de R$ 600,00. Logo, percebemos que sai mais barato fazer o reparo por conta própria.

Porque existe franquia

A franquia existe como uma forma de proteger a rede de serviços da seguradora contra uma grande demanda por atendimentos que geralmente podem ser resolvidos facilmente. Já imaginou que ao quebrar uma lanterna ou dar uma leve encostada fosse motivo para acionar a seguradora? Passar por toda aquela burocracia por causa de um amassado ou um para-choque quebrado, por exemplo?

Por isso existe a franquia, para que a seguradora só entre em ação quando o dano ao veículo for grande, caro ou de difícil solução por parte do cliente. Com isso, também, a rede de atendimento não fica congestionada com pequenos contratempos, e fica disponível para os casos de grande necessidade.

Dica: A franquia está relacionada apenas ao veículo segurado, não cobrindo terceiros. Ou seja, se um veículo segurado colidir com outro, o seguro irá cobrar a franquia apenas do veículo segurado. O terceiro envolvido será reparado pela seguradora ( se houver cobertura de terceiro) sem ônus ao cliente segurado.

Compartilhe: