Financiamento pode ser negado se nome de cônjuge constar no SPC

Publicado em 26 abril, 2013

A solicitação de empréstimos e financiamentos pode ser negada se o cônjuge estiver com o nome negativado no SPC e Serasa

Alguns casais planejam não apenas o casamento, mas tudo que vem após ele. Casa ou apartamento para morar, despesas gerais, gravidez, escola dos filhos, dentre outros, são planejados para que a nova família não passe por dificuldades futuras.

No entanto, nem sempre esse planejamento é feito e o casal vai resolvendo as pendências na medida em que se faz necessário, seja por não ter previsto essa necessidade antes ou por não ter tido tempo, dinheiro ou oportunidade de fazê-lo com antecedência. E isso costuma acontecer com frequência quando essa necessidade é a moradia.

Muitos casais deixam para se preocupar com a moradia própria depois que já tiveram filho, ou se casaram, passando a morar de aluguel enquanto a casa própria ainda não é realidade.

Após o casamento, sobretudo quando o regime de bens é comunhão total ou parcial, é importante ter em mente que tanto o noivo quanto a noiva, que antes eram pessoas individuais, após o casamento, pelo menos pelas instituições de crédito, formam uma só pessoa.

[related_posts]

Se um dos cônjuges estiver negativado

Durante a análise de risco de um pedido de financiamento, por exemplo, se o marido ou a esposa estiver com o nome sujo, constando no SPC ou Serasa, a concessão de crédito será negada, mesmo o pedido sendo feito por apenas um dos dois. Ou seja, se o marido solicitar o financiamento, e sua esposa estiver negativada nos serviços de proteção ao crédito, o financiamento não será aprovado. Isso é ainda mais comum de acontecer nos financiamento de imóveis, como casas e apartamentos.

Regularize tudo antes

Por esse motivo, antes de entrar com um pedido de empréstimo, financiamento ou qualquer outra modalidade de crédito, é importante consultar o Serasa e o SPC para se certificar ambos estão com o nome limpo. Se houver alguma dívida a ser quitada, é importante quitá-las, aguardar que a empresa dê baixa no SPC ou Serasa e em seguida solicitar a concessão de crédito.