Farinha de maracujá ajuda a combater o diabetes

Publicado em 11 junho, 2012 / Atualizado em 1 de julho de 2012

A farinha de maracujá possui fibras que combatem o diabetes, diminuindo a absorção de glicose

Diabetes Mellitus, conhecido popularmente como somente Diabetes, é o nome de uma doença que interfere e causa alterações no metabolismo humano, fazendo com que haja um aumento na quantidade de açúcar (glicose) no sangue. A glicose é uma das principais fontes de energia do corpo humano, mas pode causar muitos problemas de saúde quando sua concentração for muito grande no organismo.

A farinha de maracujá, além de ser útil na perda de peso (leia: emagrecer com farinha de maracujá), ajuda a manter estável o nível de glicose e insulina no organismo, reduzindo os riscos que o diabetes pode trazer à saúde. Esse controle se dá por meio da ação de fibras presentes na farinha de maracujá (leia: como fazer farinha de maracujá), que regulam a absorção de glicose, fazendo com que esta seja consumida lentamente, o que contribui também para a produção estável de insulina.

As fibras que são encontradas na farinha de maracujá agem contra a glicose de forma parecida como age contra o colesterol. Quando ingerida, a farinha de maracujá, através de uma substância chamada pectina, se transforma em um gel que não é absorvido durante a digestão, e durante seu trajeto no intestino ele leva consigo moléculas de colesterol e glicose, eliminando-as nas fezes. Desta maneira, grande parte de açúcar que entraria na corrente sanguínea é eliminada junto com as fezes.

Se você tem diabetes, converse com seu médico ou nutricionista e veja a possibilidade de adicionar à sua dieta a farinha de maracujá. Até o momento não foram relatados efeitos colaterais no consumo da farinha de maracujá.