Deu sono? Ir dormir ou continuar estudando?

Publicado em 5 abril, 2016 / Atualizado em 5 de abril de 2016

Se o sono chegou durante os estudos, na maioria das vezes é melhor ir dormir do que forçar e ter o aprendizado comprometido

Estudar para concurso, ou mesmo para a faculdade, exige além de tempo e concentração, disposição física e mental para que o conteúdo estudado seja realmente assimilado, aprendido.

Como a rotina da maioria das pessoas que estuda para concurso envolve trabalho e outras atividades pessoais, como faculdade, trabalhos domésticos etc., em muitos casos o único tempo livre disponível para estudar é à noite. E à noite uma companhia é quase sempre certa, o sono.

Depois de um dia corrido de trabalho, estudo e outras atividades, ter pique à noite para estudar por horas realmente não é tarefa fácil, em muitos casos o sono vence e o estudante acaba tendo seu momento de estudo perdido.

É comum muitos estudantes tentarem vencer o sono, ou seja, mesmo estando cansados e com muito sono, tentam continuar, seja tomando bebidas estimulantes, como o café, ou se esforçando para se manter acordado.

Dormir às vezes é a melhor opção

O problema é que a longo prazo isso pode trazer prejuízos à saúde e também para a continuidade dos próprios estudos. Passar dias dormindo mal à noite pode acarretar diversos problemas de saúde causados pela falta de descanso através de noites mal dormidas.

Pessoa estudando.
Estar descansado é fundamental para melhorar o aprendizado.

Dormir ou continuar estudando?

O ideal é que cada um analise sua rotina e partir dessa análise chegue a uma conclusão sobre qual a melhor atitude a ser tomada.

Se em determinado dia você estiver realmente muito cansado, mais do que em outros dias, o ideal é que não force nos estudos e aproveite para ter uma boa noite de sono. Com isso, no dia seguinte você estará mais bem-disposto e com certeza conseguirá estudar por mais tempo e com melhor qualidade.

Por esse motivo, é muito importante evitar passar dias estudando até muito tarde, forçando para não cair de cara nos livros. Isso porque, estudar em condições de muito sono ou cansaço é na verdade uma perda de tempo, devido ao fato de que nessas condições o aprendizado, a concentração e a capacidade de interpretação ficam muito prejudicados.

Sem contar que essa situação pode virar uma bola de neve. Se você dormir mal numa noite, no dia seguinte você se sentirá cansado e sonolento durante o dia. E se novamente à noite forçar os estudos até mais tarde, no dia seguinte você estará ainda pior do que do dia anterior.

Conheça seus limites

Não adianta tentar vencer seus limites. Tenha em mente que é muito mais proveitoso estudar por uma hora estando descansado e bem-disposto, do que estudar por três horas tentando vencer o sono e o cansaço. Na maioria das vezes, quando o assunto é estudo, qualidade é melhor do que quantidade.

Por esse motivo, não defina rotinas de estudo muito “puxadas”, pois como diz aquela expressão popular, “você pode estar dando um tiro no pé”.

Defina sua rotina de estudos, seus horários, mas se realmente o sono e o cansaço se mostrarem muito fortes, diferente dos demais dias, não force, vá descansar, pois no dia seguinte você estará muito mais disposto e confiante para continuar estudando.

Por mais que seja angustiante perder um dia de estudo, tenha em mente que é melhor estudar com qualidade, do que estudar praticamente travando uma batalha contra o sono ou o cansaço.