Comprar carro equipado de fábrica ou equipar depois?

Publicado em 21 janeiro, 2013 / Atualizado em 12 de abril de 2013

Comprar carro básico para equipar depois pode sair mais caro do que um completo de fábrica

Apesar de ter como função principal o transporte dos condutores e dos passageiros, os carros estão longe de satisfazer seus proprietários apenas oferecendo essa função básica e fundamental. Isso porque cada vez mais os donos de veículos estão querendo que seus veículos possuam opcionais de categorias como conforto, beleza e segurança.

É praticamente impossível ver um carro recém-comprado cujo dono não pense em mudar uma coisa ou outra, instalar um equipamento mais moderno, ou substituir o que veio no veículo por um mais moderno.

Os carros saem de fábricas com as mais diversas configurações. Como opcionais ou itens de série temos componentes como direção hidráulica, ar condicionado, vidros elétricos, toca CD, faróis de milha e diversos outros. Alguns modelos já vêm de fábrica com praticamente todos esses equipamentos e talvez até mais. Outro vem sem nenhum deles.

Quem no momento não possui dinheiro suficiente para comprar um carro completo ou um carro de luxo tem a opção de comprar um básico e aos poucos ir equipando o carro, assim que for havendo disponibilidade financeira.

[related_posts]

Mas a grande pergunta é: Vale pena equipar um carro básico ou é melhor comprar um completo de fábrica? Na maioria dos casos a melhor opção é comprar um completo de fábrica. Pode até ser que haja alguns opcionais que possam ser colocados depois, sem problema. Mas de maneira geral é melhor comprar um carro com todos os opcionais originais. Isso por que:

  1. Trata-se de uma adaptação a instalação posterior de equipamentos.
  2. Não é possível garantir a qualidade do serviço.
  3. Não é possível garantir a qualidade das peças.
  4. A compatibilidade das peças usadas na adaptação pode não ser garantida.
  5. A criação e adaptações de suportes, mangueiras e demais peças podem acabar com a confiabilidade do sistema como um todo, seja de ar condicionado, direção hidráulica ou qualquer outro.
  6. Em caso de adaptação de peças, quando ocorrer defeito e necessidade de substituição da mesma, poderá haver dificuldade em encontrá-la no mercado, pelo fato de se tratar de uma peça adaptada.
  7. Todo o carro foi fabricado para ser de uma maneira, todas as peças são condizentes com essa situação. Fazer uma alteração pode fazer necessário substituir peças secundárias, que se não forem trocadas poderão não garantir o correto funcionamento daquilo que foi adaptado no veículo.
  8. Se for adaptação de componentes que fiquem no painel ou façam parte do acabamento interior do veículo, cortes, costuras e colagens podem ficar com um visual que destoe do restante do acabamento interno.
  9. A adaptação de alguns equipamentos pode sair mais cara do que comprar um veículo equipado de fábrica.

Esses são alguns pontos críticos na adaptação ou instalação de equipamentos não originais em veículo. Não estamos dizendo que problemas ocorrem em todos os casos, estamos apenas alertando para possíveis problemas que possam ocorrer. Por esse motivo, recomendamos que você procure uma oficina de confiança antes de fazer qualquer alteração no seu veículo.