Como evitar brigas no relacionamento

Publicado em

Paciência, respeito e companheiro são alguns dos ingredientes para um bom relacionamento

O início de todo relacionamento é cercado de alegrias, satisfação e expectativa de um futuro feliz junto à pessoa amada. É comum no início as pessoas prestarem mais atenção nas qualidades e nas características que fizeram a paixão surgir do que nos defeitos e diferenças. E todo mundo mundo tem seus defeitos e ninguém é igual ao outro.

Com o passar do tempo, com a convivência seja diária ou não, geralmente as pessoas começam a perceber defeitos e manias no outro, coisas que foram percebidas no início da relação. Pontos de vista, opiniões e gostos que até então eram aceitos começam a ser motivo de discussão e brigas. Um relacionamento envolve duas pessoas com criação diferente e modos de pensar diferentes, por esse motivo é importante ter ciência disso e saber conviver com essas diferenças, caso contrário as brigas e discussões farão parte da rotina do casal.

Relacionamos abaixo algumas dicas para evitar as brigas no relacionamento, seja namoro, noivado ou casamento. Não podemos afirmar que as dicas servirão para você, mas com certeza elas servirão para ajudá-lo a refletir sobre suas atitudes e de seu companheiro ou companheira.

Respeitar as diferenças

Casal de namoradosNão exija que o outro tenha os mesmo gostos e preferências que você. Muito menos faça pouco, fale mal ou com desprezo sobre o estilo de roupas, músicas, desejos e sonhos de quem está ao seu lado. Respeitar as diferença num relacionamento é fundamental para uma boa convivência. Afinal de contas, ninguém se sente feliz do lado de alguém que faz criticar seus gostos e opiniões.

Se em algum ponto seu par for muito diferente de você, tente respeitar essa diferença. Na verdade uma melhor opção é tentar entender porque aquilo é tão atraente para o outro. Dessa maneira, talvez você passe a ver aquilo com outros olhos, podendo passar também até a gostar daquilo.

Deixe os problemas fora de casa

Se você se irritou no trabalho, na faculdade ou qualquer outro lugar fora de casa, deixe tudo isso também fora de casa. Trazer os problemas externos para dentro do relacionamento pode trazer consequências sérias, pois muitas vezes descarregamos nosso estresse em quem está perto, e que não tem nada a ver. Por isso, quando você estiver de cabeça quente com alguma coisa fora de casa, deixe isso fora de casa. Chegue em casa feliz por reencontrar a pessoa que te ama, ou as pessoas.

Você tem que ceder às vezes

É comum num relacionamento alguém, num momento de pouca paciência, acabar sendo rude com o outro por este ter feito algo que o desagradou. Geralmente a reação imediata da outra parte é também agir de forma rude. O que resulta disso? Uma discussão e quem sabe uma briga feia. Depois que “o sangue esfria” é comum ambas as partes se arrependerem e pedir desculpas um ao outro. Porém, aquela sensação ruim já foi sentida ou até mesmo ofensas podem ter sido proferidas de mabas as partes.

Por esse motivo, quando um perceber que o outro está irritado ou impaciente, o ideal é seguir o caminho contrário. Ou seja, quanto mais irritado um se mostrar, com mais calma e paciência o outro deve agir.

Admita os erros

Uma das coisas que mais inflamam uma discussão é quando uma das partes não dá o braço a torcer, está errado mas mesmo assim continua acusando o outro. Isso deixa o outro cada vez mais furioso.

Para acabar com a discussão, o ideal é parar, respirar fundo e refletir sobre o motivo da discussão e de quem é a culpa. Se a culpa for sua, admita e peça desculpas. Se a culpa é do outro, não faça acusações. Espere a poeira abaixar e, depois, com calma e respeitosamente, diga o pensa sobre a situação.

Ajuda e seja uma boa companhia

Quando um precisar ir até a casa de um amigo, parente ou qualquer outra pessoa, seja para conversar algo importante ou ajudar a fazer algo. Acompanhe sem fazer cara feia ou reclamar. Nessas horas o companheirismo é importante. Mostre que você está preocupado tanto quanto ele ou ela, e que está para o que der e vier, para dar apoio.

Com certeza, quando você precisar de companhia em algum momento você contará com uma pessoa amiga e companheira ao seu lado para lhe dar a força que você precisa naquele momento.

Não seja vingativo. Não guarde ressentimento

Esse é um dos pontos mais delicados numa relação, pois pode criar um círculo vicioso de acusações e ofensas.

Se seu companheiro ou companheira fez algo que o ofendeu ou desagradou, chame-o em particular e converse francamente e com calma sobre o ocorrido. Jamais discuta na frente das outras pessoas ou quando estiver nervoso.

Quando você se vinga, ou seja, em outra oportunidade faz o mesmo, você estará nutrindo um ressentimento contra a pessoa que está com você, e está forçando para que ela faça o mesmo. Se não tomar cuidado, em vez de se preocuparem em fazer carinhos e serem companheiros um do outro, ficarão buscando o tempo todo uma maneira de se vingar de ofensas recebidas. Nesse sentido é importante saber perdoar, para também ser perdoado.

Controle o ciúme

Ter ciúmes é algo normal e até bom para o relacionamento, pois demonstra ao outro que ele é importante. No entanto, ciúmes exagerados podem ter o efeito contrário. Pode ofender e sufocar a relação. Em muitos casos, por exemplo, o simples fato de a mulher sorrir e ser gentil com outro homem pode desencadear uma crise de ciúmes que possivelmente resultará numa briga. Por esse motivo, é bom controlar o ciúme, por mais difícil que seja.

Sorrir, brincar e ser simpática ou simpático com outro pessoas é algo normal e mostra que a pessoa é agradável e sociável. Somente chame a atenção se perceber que em algum aspecto passaram dos limites. Mesmo assim, não se deve brigar ou falar alto. Chame a pessoa no canto e diga o que pensa sobre a situação.

Conclusão

Essas foram algumas dicas para ajudá-lo (a) a evitar as brigas e discussões nos relacionamentos.



Comentar