Como enfrentar a crise financeira familiar ou pessoal

Publicado em 26 agosto, 2012

Momentos de instabilidade financeira exigem calma, trabalho e perseverança

Uma vida tranquila e confortável inevitavelmente deve conter estabilidade financeira. Claro que dinheiro não é tudo na vida, mas viver gastando mais do que se pode pagar é uma situação no mínimo desagradável, ou seja, gastar e não ter dinheiro para pagar na data do vencimento. Neste sentido, é importante controlar os gastos para que seja possível fazer uma poupança, uma reserva de dinheiro para cobrir gastos emergenciais. Como algumas pessoas têm dificuldade em guardar dinheiro, uma maneira de fazer uma reserva é assumir uma responsabilidade, como explicamos no post sobre como guardar parte do salário.

Fazendo uma poupança ou não, em algum momento da vida podemos nos deparar com a situação na qual o que ganhamos não é suficiente para cobrir todos os gastos, e para honramos as dívidas temos que vender algum bem, fazer um autofinanciamento ou usar o dinheiro investido ou guardado na poupança para colocar as contas em dia. Esse é um momento crítico e que gera um alto nível de estresse na pessoa, pois ela tem a sensação de ver diante dos seus olhos todo seu mundo arruinando, seus sonhos parecendo inacessíveis e sem perspectiva de futuro.

Dinheiro
Superar uma crise exige disciplina
(Foto: © morgueFile.com)

Realmente é fácil entender o desespero de quem se vê diante de muita necessidade financeira e que não sabe de onde tirar dinheiro para comprar o que é necessário ou pagar as dívidas. No entanto, entrar em desespero não ajuda a resolver seus problemas financeiros. Na verdade, o desespero pode fazer sua situação piorar ainda mais, pois seus pensamos irão estar focados no problema, remoendo mágoa e frustações, em vez de focar nas possíveis soluções.

Neste sentido, há uma forma de pensar e agir muito interessante proposta pelo livro O Segredo. Não estou dizendo que forças sobrenaturais irão atuar em seu destino e fazer com que seus problemas desapareçam e você passe a ter uma vida financeira abundante, mas sim, que ficar dando muita atenção ao problema em vez de focar nas possíveis soluções fará com que você fica cada vez mais preso a este problema, cada vez mais desesperado e sem perspectiva de solução.

Como ficar choramingando não vai solucionar os problemas, é fundamental entender e aceitar o que está acontecendo, procurar possíveis soluções e a partir daí focar nessa possível solução. Neste momento é fundamental parar de “ruminar” o acontecido e de ficar se culpando pelo que aconteceu. É importante direcionar todos os esforços na direção das possíveis soluções e agir com entusiasmo e otimismo, pois, como costuma ocorrer, essa fase é passageira e dentro de algum tempo tudo se resolverá.

Sintetizando o que foi dito, confira algumas dicas para enfrentar crises financeiras, sejam pessoais, familiares ou da empresa.

Controle suas emoções

Dinheiro não é algo subjetivo, é como uma ciência exata: dois mais dois são quatro, independente do local ou situação. Sendo assim, quando o assunto for dinheiro, devemos deixar as emoções de lado e agir da maneira mais lógica e racional possível. Em momentos de crise, não fique se culpando ou se sentindo incompetente. Muito menos se achando perseguido ou se sentindo vítima do destino. No momento mais difícil, em vez de se desesperar, veja sua situação como um quebra-cabeça: você sabe que há uma solução, apenas não a descobriu ainda. Para isso basta continuar procurando uma solução que em algum momento ela irá chegar.

Não tenha pressa

A ansiedade é comum nos momentos de crise. A pessoa fica louca para se ver livre do problema, para sair de tal situação difícil. Contudo, nem sempre a solução vem rápido, e nesses casos é necessário ter calma e nunca perder a esperança, pois, como já falamos no exemplo do quebra-cabeça, há uma solução, apenas você não a descobriu ainda. Portanto, continue buscando a solução, e mantenha-se calmo, sem pressa ou ansiedade de ver logo tudo resolvido. A ansiedade muitas vezes nos faz perder boas oportunidades futuras porque nos condiciona a querer tudo imediatamente. Em outras palavras, deixar de lado a ansiedade pode nos fazer perceber boas ou excelentes oportunidades futuras. Você poderá passar alguns meses bastante apertados financeiramente, mas depois irá desfrutar de prosperidade. Essa é a ideia, você deve sempre pensar “essa é apenas uma fase difícil e que logo chegará ao fim”.

Administre a instabilidade

Algo que é instável não pode ser controlado facilmente, pois não sabemos qual será seu próximo movimento. Porém, em momentos de falta de dinheiro, devemos saber administrar os recursos que estão à nossa disposição, ou seja, devemos gastar naquilo que é mais importante e deixar de fazer gastos supérfluos. Gaste o mínimo possível e, em caso de despesas inesperadas, negocie para tentar conseguir um desconto. Caso surjam mais de um gasto inesperado, tente ao máximo deixar um deles para depois.

Tenha perspectiva

Por mais difícil que pareça, é importante acreditar que essa é somente uma fase ruim, que ao final de um período tempo tudo dará certo e você voltará a prosperar. Você deve sempre pensar positivo e acreditar em você e em sua capacidade de sair de tal situação. O pensamento positivo e a motivação são combustíveis para o sucesso, pois nos fazem ter força e nunca desistir.

Não espere um milagre

Na dica anterior dizemos para você acreditar que tudo dará certo. No entanto, isso não quer dizer que você deva ficar sentado esperando a solução cair do céu. Você deve investir em seus projetos, em sua empresa, em seu trabalho etc., e acreditar que tudo dará certo. Ter pensamento positivo o ajudará a enxergar boas oportunidades e ter disposição para correr atrás dos seus objetivos. Quanto mais positivo você pensar, mais perseverança terá e suas chances de ter sucesso serão aumentadas.

Sucesso para você!