Como diferenciar antítese de paradoxo

Publicado em 4 junho, 2016

Sendo figuras de linguagem que apresentam ideias opostas ou contrárias, a antítese e o paradoxo geram dúvidas sobre como funcionam na frase

As figuras de linguagem são recursos utilizados em linguagem oral ou escrita com o objetivo de reforçar uma ideia, ampliar o significado da frase ou estimular uma reflexão no leitor ou ouvinte sobre aquela mensagem que está sendo transmitida.

Dentre as figuras de linguagem existentes, a antítese e o paradoxo se enquadram nas chamadas figuras de pensamento, principalmente por apresentarem ideias, conclusões, pensamentos e reflexões.

Muito utilizadas por escritores, poetas e músicos, essas figuras de pensamento tem a capacidade de nos levar a refletir sobre determinado assunto, utilizando para isso o choque de ideias contraditórias ou contrárias.

Por serem muito semelhantes, principalmente com relação a definição conceitual de cada uma, é muito comum surgirem dúvidas se determinada frase, por exemplo, expressa uma antítese ou um paradoxo.

Para facilitar a identificação ou diferenciação entre uma figura ou outra, abaixo falamos mais sobre cada uma delas e damos exemplos para facilitar a compreensão.

Apesar de ambas apresentarem ideias opostas, o paradoxo e a antítese atuam de maneira diferente.
Apesar de ambas apresentarem ideias opostas, o paradoxo e a antítese atuam de maneira diferente.

Diferença entre antítese e paradoxo

Antítese

A antítese tem como característica a de apresentar termos ou ideias contrárias na mesma frase, contudo, sem fundi-las num único objeto ou ideia. Ou seja, na antítese as ideias contrárias referem-se a objetos distintos.

Exemplo:

Enquanto carro subia o ônibus descia.

Aqui sempre chove, mas lá sempre faz sol

Ela sorriu, enquanto ele chorava

Como percebemos nas frases acima, ambas possuem termos ou ideias contrárias, mas que não se referem à mesma coisa. Ou seja, o carro ou o ônibus não está subindo e descendo ao mesmo temo, um está subindo enquanto o outro está descendo.

Paradoxo

O paradoxo vai além, ele extrapola o significado e o sentido do texto, levando o leitor a uma reflexão fora da realidade, contradizendo o que a realidade determinada como normal. No paradoxo, as ideias contrárias formam uma única ideia. Enquanto que na antítese as ideais opostas referem-se a dois elementos, por assim dizer, no paradoxo elas se referem à ao mesmo objeto ou situação.

Exemplo:

A liberdade é uma prisão.

Durmo acordado às vezes

A vida é uma triste felicidade

Paradoxo X antítese

Como percebemos nos exemplos acima, na antítese as ideias contrárias referem-se a objetos ou situações distintas; já no paradoxo, as ideias contrárias se referem ao mesmo elemento ou situação.