Cédula de dinheiro rasgada pode ter valor

Publicado em 3 dezembro, 2012 / Atualizado em 3 de dezembro de 2012

Dependendo do estado, cédulas rasgadas, queimadas, desbotadas ou coladas ainda podem ter validade

Ter dinheiro no bolso é o que todo mundo quer. Seja para realizar sonhos, pagar as dívidas ou apenas para se manter, o dinheiro é indispensável para viver bem nos dias de hoje. Porém, nem sempre ele é tratado como merece.

Claro que ninguém vai sair por aí rasgando dinheiro, mas imprudências podem ocorrer e acabar colocando as cédulas de dinheiro em situações quem podem levá-la à inutilização. Ou seja, a falta de cuidado com o dinheiro de papel pode fazer com que ele perca a validade, passe a ser apenas um pedaço de papel comum.

É comum encontrarmos circulando no comércio cédulas de real rasgadas, queimadas, faltando pedaços, manchadas, desbotadas, coladas com fitas e diversas outras situações de degradação.

Quando os bancos recebem este tipo de notas, eles as enviam para o Banco Central, para que sejam destruídas e substituídas por cédulas novas. No entanto, em alguns casos, quando o dano sofrido pela cédula é muito grande, simplesmente o banco a recolhe para destruição ou, em casos específicos, pode ressarcir o cliente com uma cédula nova. Claro que o ressarcimento obedece critérios internos do BC.

As cédulas que faltam pedaços, por exemplo, ainda tem validade desde que a parte inteira represente mais de cinquenta por cento do tamanho original. Ou seja, se você possuir mais da metade de uma cédula de dinheiro, poderá se dirigir a qualquer banco e solicitar a troca por uma cédula inteira.

O BC classifica as cédulas danificadas em dois grupos:

Cédulas inadequadas à circulação, COM VALOR: são cédulas que devem ser recolhidas pelos bancos comerciais para em seguida serem encaminhadas ao Banco Central para destruição e substituição. Contudo, elas ainda possuem valor, podem ser usadas para pagamento.

Cédulas inadequadas à circulação, SEM VALOR: são as cédulas fora dos padrões para circulação, como nos casos em que a cédula possui menos de 50% do tamanho original. Elas deverão ser recolhidas pelos bancos e enviadas para destruição. Já estas não tem valor, não podem ser usadas para pagamento.

Exemplo:

Nota de 2 reais cortada
Nota de R$ 2,00 danificada em ambas extremidades. Como a nota possui mais de 50% do tamanho original, essa cédula ainda tem valor, mas deve ser recolhida.
(Crédito da imagem: Banco Central do Brasil)

Além dessa situação, existem diversas outras que podem deixar a dúvida “Essa cédula passa ou não“. Para esclarecer mais dúvidas sobre cédulas danificadas, confira orientações e imagens de exemplo nesta página.