Cadastro positivo: menos juros para bons pagadores

Publicado em 9 março, 2013

O cadastro positivo promete oferecer menos burocracia e menores juros para bons pagadores obterem crédito

Como sabemos, bancos, lojas, financeiras e outros estabelecimentos utilizam os serviços de empresas como o SPC e Serasa para verificar se o consumidor é bom pagador ou não, através da análise de seu histórico de compras, empréstimos, financiamentos e outras atividades praticadas anteriormente.

Como, infelizmente, nem todos os clientes e consumidores honram seus compromissos em dia, ou seja, sempre alguns caem na inadimplência ou atrasam e renegociam muito as dívidas, as empresas e instituições financeiras tem que se precaver para não acabarem tomando prejuízo com este tipo de comportamento de alguns clientes. E como precaução, dentre outras medidas, duas ações podem ser tomadas: a consulta ao histórico, como já foi dito; e a cobrança de taxas ou juros mais altos, que tem como objetivo proteger o caixa da empresa em caso de não pagamento da dívida por parte de um ou mais clientes.

Como consequência, todos os clientes acabam tendo que pagar. Em outras palavras, os bons clientes, que pagam suas contas em dia, acabam pagando mais juros ou taxas para que a empresa que concede o crédito se proteja caso o mal não pague o que deve. Para que isso pare de acontecer, o governo criou o cadastro positivo.

O que é o cadastro positivo

Assim como existe o banco de dados com informações sobre maus pagadores, ou de pessoas e empresas que não pagaram suas dívidas em dia pelos mais diversos motivos, o cadastro positivo veio para fazer o contrário, ou seja, criar uma base de dados com informações de bons pagadores, cliente que sempre pagam suas contas em dia.

Como funciona o cadastro positivo

[related_posts]

O cadastro positivo tem como objetivo criar um banco de dados de bons clientes, aqueles que as lojas, bancos e demais empresas possam vender, emprestar dinheiro ou financiar bens sem se preocupar com o risco de inadimplência, atrasos ou brigas na justiça. Ele funciona de maneira análoga a do SPC e Serasa, a diferença é que enquanto aqueles tem em seu banco de dados os maus pagadores, o cadastro positivo tem os bons pagadores.

Vale lembrar que, uma vez cadastrado, diversas informações estarão disponíveis para serem consultadas pelas empresas conveniadas. Como por exemplo:

  1. Valor total, valor das parcelas e data de vencimento de empréstimos, financiamentos e crediários ativos ou já quitados.
  2. Histórico de pagamento
  3. Empregador (empresa onde trabalha)
  4. Renda mensal e renda comprometida
  5. Profissão
  6. Tempo de vigência de contratos de concessão de crédito
  7. Pontualidade nos pagamentos

Vantagens do cadastro positivo

O cadastro positivo pode beneficiar os consumidores da seguinte maneira:

  1. Facilidade e rapidez na aprovação de crédito
  2. Menos burocracia na análise de créedito
  3. Juros mais baixos em financiamento e empréstimos
  4. Descontos em taxas e tarifas
  5. Mais flexibilidade na negociação de taxas de juros e prazo para pagamento

O cadastro positivo chegou com o objetivo de facilitar a vida dos bons pagadores. Contudo, para obter as vantagens oferecidas por ele, todos as suas movimentações comerciais poderão ser vistas em detalhes pelas empresas credenciadas, o que pode desagradar alguns consumidores.